Durante a minha infância eu sempre tive episódios de paralisia do sono, elas ocorriam com muita frequência, muitas das vezes elas duravam poucos minutos e eu nunca vi nada de errado.

Porém vou relatar os três episódios mais tensos que eu já tive com a paralisia do sono, eu realmente espero que todos estejam preparados para lerem.

Uma curiosidade é que no começo eu via o meu próprio corpo, mas com o passar do tempo, eu parei de ver e a partir dos meus 8 anos as coisas ficaram bastante complicadas.

O primeiro episódio foi quando eu tinha 8 anos de idade, naquela época não tinha consciência do que aconteceria naquele dia. Eu estava na minha cama depois de um dia cansativo, eu desliguei a luz e fechei os olhos. Depois de uns 5 minutos eu comecei a sentir o meu corpo bem pesado, parecia que um caminhão tinha passado por cima de mim e, de repente, eu acordei sem conseguir me mexer e nem falar. Logo eu percebi que estava em algum lugar diferente, mas eu não sabia aonde. Então eu comecei a escutar vozes, risadas demoníacas e passos... E eu pela primeira vez, vi bem na minha frente um demônio. Ele tinha dois metros de altura, tinha chifres, cabeça de cobra, asas de morcego, rabo de lagartixa e corpo de um bode. Naquele momento, fiquei tão desesperado que comecei a me mexer para ver se eu acordava daquele pesadelo e depois de muito tempo, finalmente consegui acordar.

O segundo episódio foi a mesma coisa, mas desta vez foi além de assustador e aterrorizante, as vozes estavam bem mais altas do que normalmente, agora eu ouvia passos por todos os lados. Aquele demônio que eu vi na minha frente havia mudado a sua forma para o meu desespero e não é só isso, ele começou a falar também e andar em minha direção. O demônio aparecia toda vez na minha frente, porém ele conseguia se mover até me alcançar. Depois disso ele abriu a sua boca com duas fileiras de dentes ponte agudos, ergueu seus braços de bode para me levantar e disse com uma voz de tirar a alma do corpo “eu sou seu! Hahahaha”. Juro que eu tentei de tudo para sair daquela paralisia do sono, porém os meus esforços foram em vão, quanto mais me mexia ele me apertava até que eu desmaiei e finalmente acordei todo suado e sem entender nada.

O último foi o mais aterrorizante de todos, eu acordei em um lugar totalmente diferente e para o meu espanto era o inferno. Eu nunca tinha visto este tipo de lugar, as almas gritavam e choravam de dor, eles pediam perdão o tempo todo, mas era em vão. Até que o cenário mudou novamente, estava na sala do próprio Lúcifer, era um tipo de escritório sem luz ao redor, tinha uma mesa com papéis e canetas, e uma porta do tamanho de um castelo. Eu tentei acordar o mais rápido possível para sair daquele lugar horrível, porém o Lúcifer abriu a porta, depois ele olhou para mim com aqueles olhos de fogo e veio na minha direção. Ele me pegou pelo o pescoço, deu aquela típica gargalhada e disse que eu morreria se eu não fizesse a vontade dele. Para eu me livrar dele eu concordei com a minha cabeça, então ele me soltou, disse que voltaria mais vezes para me visitar e sumiu.

Sobre ter concordado com o Lúcifer em fazer as suas vontades, eu jamais obedeci às suas ordens, por conta disso, ele aparece todas as vezes para mim perguntado se eu vou aceitar a proposta dele, sempre digo não e ele fica tão furioso que aperta cada vez mais, depois disso ele some. E acordo sem entender nada.

Depois daquele dia, eu nunca mais parei de ter a paralisia do sono, até procurei um psicólogo para ver se ajudava a parar com estes episódios, entretanto nenhum remédio adiantou e até hoje eu tenho a paralisia do sono com presenças de demônios, vozes e risadas que dá arrepios só de ouvir.

Antes de ir quero lembrar que eu estou fazendo o Especial de Outubro com três Creepypastas inéditas durante as sextas. Vou deixar o link da primeira creepy aqui embaixo. Não percam a última história na semana que vem, tenham um ótimo final de semana e até a próxima! Fui!