Minha Vez de Brincar

comment1visibility48
Há 1 mês

Era uma noite de chuva e como não tinha nada para fazer, resolvi colocar um filme na TV e assistir. Estava sem sono e não costumo dormir cedo.

O filme havia acabado de começar quando bateu aquela fome que sempre dá depois da meia-noite. Dei pausa no filme e fui até a cozinha para ver o que podia fazer para um lanche noturno.

Todos em minha casa já estavam dormindo e o silêncio reinava naquele momento. Somente se ouvia o barulho da chuva caindo no teto e os clarões dos relâmpagos que minavam o céu.

Ao chegar na cozinha senti um frio incomum. Não havia nenhuma possibilidade de corrente de ar, mas o senti passando pela minha espinha e um ar sombrio tomou conta do lugar.

Relâmpagos e trovões dominavam o lugar... No mesmo instante em que sinto suas mãos tocarem minha pele. Tento correr para fora de casa, mas as portas estão trancadas e as chaves estão guardadas no quarto dos meus pais.

Tento gritar e pedir ajuda, mas algo bloqueou minha voz. Não sei se foi o medo ou algo sobrenatural... Nenhum som conseguia emitir.

"-Me esconder nesse momento seria minha melhor chance..." Pensei.

Entro no meu quarto, tranco a porta e tento torcer para que esteja seguro, mas aquela coisa já estava lá apenas me esperando... Senti quando suas unhas podres e longas cortavam minha pele.

Cai no chão em agonia e tentei me arrastar para a porta, mas ele me puxou. O gosto do sangue veio em minha boca quando ele conseguiu perfurar meu peito. Tentei gritar mas não adiantava... Por mais que minha voz saísse, o som da chuva que caía lá fora era maior.

Tentei lutar contra aquilo mas não tinha forças suficientes. A medida em que meu sangue escorria pela chão, sentia uma leve falta de sentido. Olhei para ele e o vi em cima de mim, abrindo meu peito e se alimentando da minha própria carne.

Mutilado, já sentindo a vida se esvair de mim, ele chegou em meu ouvido, e disse: "-Vamos lá David... A brincadeira ainda não acabou. Você tem que se esconder de mim até às 3:33h. Ontem você conseguiu, mas hoje, era minha vez de brincar!"

Ele não pode fazer nada até você o chamar. Ele te observa quando dorme, apenas a espreita de um momento para devorar sua alma. Não jogue esse jogo, porque de um jeito ou de outro, o Homem da Meia Noite irá pegar você...

Comentários

Anônimo
Muito bom
24/10/2020