O dia dos namorados não é uma data muito boa a se comemorar... Não para mim. O motivo é que a pessoa que tanto amo não me quer. Faço de tudo, dou presentes, levo-a para jantar, cuido com todo o amor e carinho, mas ela sempre me rejeita ou inventa uma desculpa toda vez que peço para namora-la.

Às vezes, fico pensando, se ela não me quer, porque aceita as coisas que faço? Isso alimenta ainda mais minhas esperanças. Mas eu a amo muito para deixar de fazer.

Esses dias ela me perguntou se não emprestaria um dinheiro pois, precisava para comprar um presente. Fiquei feliz em ajuda-la, ela sabe que faria tudo por ela. Consegui o dinheiro trabalhando até tarde no restaurante onde trabalho. Liguei e ela me pediu para levar o dinheiro até sua casa. Iria ver minha amada logo que saísse do trabalho, isso me deixava feliz e realizado.

Cheguei a sua casa e ela estava com roupas de dormir. Nossa... Que espetáculo de mulher, pensei. Naquela mesma noite, quando cheguei em casa, tive os melhores pensamentos com ela.

Dias depois ela me procurou novamente... Me perguntou se eu gostava dela realmente, logico que disse que sim. Então, me pediu outro favor... Que eu comprasse veneno para ratos. Me relatou que precisava matar algumas pragas que estavam empestando a sua vida.

Logo que sai do restaurante, passei na mercearia e comprei o veneno para ela, faria tudo para agrada-la. Apenas ver aquele sorriso de agradecimento, aquele olhar meigo e encantador, aqueles olhos claros fitando minha alma, isso faria minha vida mais feliz.

No outro dia estava uma movimentação muito grande em nossa rua. Uma de nossas colegas da faculdade havia morrido. O legista deu a causa da morte como suicídio, ela havia ingerido veneno de rato... Isso me deixou um pouco assustado pois, qual seria a probabilidade em que minha amada poderia esta envolvida nisso!? Preferi não pensar.

Hoje, ela me pediu outro favor. Como é dia dos namorados, ela queria dar um presente a alguém. Esse alguém era o nosso professor de física. Ela me  disse tudo pois não se sentia bem em esconder as coisas de mim. Ela falou que o presente era para ele... Era apaixonada por ele, mais infelizmente ele era casado. Nossa colega tentou dar em cima dele, mas minha amada não gosta de concorrência e deu um fim nela colocando veneno de rato em seu lanche.

Enquanto eu ouvia ela falar, apenas me apaixonava ainda mais. Seu jeito macabro de ser instigava minha paixão mais ardente e obscura. Ela continuou falando e eu ouvindo cada detalhe, cada palavra... Até que finalmente ela me pediu o tão esperado favor, que juntos, podássemos matar a esposa e a filha dele. Parei e fiquei olhando para ela por alguns segundos e, em meio a um suspiro apaixonado disse SIM.

Esperamos chegar a noite e todos fossem dormir para colocar nosso plano em pratica. O professor teria que ficar até tarde aquele dia na faculdade, seria o momento ideal. Entramos casa e agora, nesse exato momento, estamos com sua esposa e sua filha de 6 anos amarrada em uma cadeira. Minha amada Suzy esta com uma faca na mão cortando fora cada dedo da mulher. Cortou sua língua para não gritar e costurou sua boca.

Que linda ela esta, toda coberta de sangue e me olhando. Me apaixono ainda mais. Faria tudo por ela.