Poderia ser só mais um dia comum como todos os outros, mas tinham que inventar isso. Minha mãe sempre me ensinava que mentir é errado, que isso não se faz. Mas ficava observando ela está meu pai, sempre contavam mentiras um para o outro e quando eu mentia, nem se fosse algo pequeno, ela me brigava e, as vezes, até apanhava.

Achava errado ela me corrigir sendo que tais adultos não olhavam para si mesmo, mas obedecia pois era minha mãe. Agora descobri que existe um dia específico para isso, mentir. Dia 1° de Abril... Só queria saber quem foi o gênio que inventou isso.

Infelizmente, minha mãe estava certa. Ela me contava uma história para eu não mentir. A história conta que uma criança inocente, para alimentar sua irmã mais nova que estava com fome, mentiu dizendo que ela estava muito doente e que precisava comer. Então, o rapaz da banca de comida deu um pouco do que tinha para ele alimentar sua irmã.

Vendo ele que apenas precisava inventar algo para poder ganhar o que queria, pegou gosto pela coisa. Mas o que ele não sabia, era que para cada mentira contada, um alguém da sua família morria. Ele mentiu, mas seus pais morreram, sua irmã morreu, seus avós, primos, tios... Todos morreram. Só restou ele. Sua última mentira foi dizer que nunca mentiu, após isso, foi tomado pela escuridão e levando para as profundezas do inferno.

Quando chegava nessa parte, minha mãe me olhava e perguntava: "Você quer que eu morra Pitter? Então não minta.". Carreguei isso comigo até os dias de hoje onde contei minha primeira mentira. Foi estranho no início quando me chegou a notícia de que meu primo havia morrido em um acidente de carro.

Depois de um tempo, esqueci do ocorrido e acabei por mentir de novo, e dessa vez, minha vó veio a falecer. Caiu da escada e quebrou o pescoço. Isso me abalou muito e tinha que parar com as mentiras, mas não conseguia, a necessidade era maior.

Tive que faltar ao trabalho uma vez e não queria falar a verdade, acabei por mentir e meu irmão mas velho acabou morrendo também. Tento para mas não consigo. Minha mãe já morreu, meu pai, meus irmãos, primos, sobrinhos. Só existe agora eu, minha esposa e meus dois filhos.

Minha esposa pegou uma mensagem de uma amante minha no celular, não pude falar a verdade, iria destruir meu casamento de 15 anos por conta de uma aventura que já acabou. Menti... Mas dessa vez foi diferente. A consequência dessa mentira me levou meus dois únicos filhos. Agora só me resta minha esposa em todo o mundo. Não tenho mais ninguém.

Estou sem emprego e sem dinheiro. Contas atrasadas e só minha mulher trabalhando não vamos conseguir. Meu celular tocou, era o banco, depositaram por engano na minha conta 5.000,00. Perguntaram se foi eu quem depositou... O que faço agora?... Será vai valer ficar ter esse dinheiro sem minha esposa? Já perdi tudo, o que importa... Me ajuda... O que você faria?

A mentira ainda vai matar você um dia...